• Enviamos para todo o Brasil!
  • Até 7 dias para devolver a compra
  • Em até 10x sem juros no cartão
0
Seu carrinho está vazio

Descrição do produto

O célebre sociólogo Georges Balandier em entrevistas que abordam desde a antropologia das sociedades dos algures até a interpretações sobre modernidade globalizante.

 

O desenraizamento contemporâneo reúne entrevistas que Georges Balandier concedeu à socióloga e antropóloga Claudine Haroche e ao psicanalista Joel Birman. Essas conversas revelam trocas e debates sobre a construção do saber nas ciências humanas, a partir de um longo percurso de pesquisa e engajamento, mas também do questionamento do mundo, apreendido em sua diversidade, e da história, em suas turbulências.

Aqui, Georges Balandier comenta seus temas principais: desde a antropologia das sociedades doslugares até a interpretação da sobremodernidade globalizante. Assim, é possível avaliar o itinerário percorrido pelo etnólogo, antropólogo e sociólogo francês, desde os primeiros trabalhos sobre a “situação colonial”, o “Terceiro Mundo” e as libertações africanas, até as interrogações a respeito da “grande perturbação” das sociedades contemporâneas.

Neste livro, é possível também avaliar a fratura antropológica ocorrida na virada do século XX e a entrada sub-reptícia numa nova era, com o rápido surgimento de “novos novos mundos” dissociados da geografia e oriundas da “grande transformação”, continuamente em ação desde a década de 1980. A ideia é que esses mundos são por nós habitados num crescente desenraizamento, de tal maneira que se transformam num outro algures, gerado desta vez pelos contemporâneos.

 

SOBRE O AUTOR:

Joel Birman é professor titular e professor aposentado no Instituto de Medicina Social da Uerj. Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo, pós-doutor pela Université Paris VII, é membro de honra do Espace Analytique. Foi premiado três vezes com o Jabuti, categoria Psicanálise e Psicologia, e recebeu o Prêmio Sérgio Buarque de Holanda, categoria Ensaio Social, da Biblioteca Nacional. Pela Civilização Brasileira, publicou O trauma na pandemia do Coronavírus, Cartografias do avesso, Cadernos sobre o mal, Mal-estar na atualidade, Gramáticas do erotismo, Arquivos do mal-estar e da resistência, O sujeito na contemporaneidade e As pulsões e seus destinos.

 

Claudine Haroche é doutora em Sociologia pela Universidade de Paris VII. Diretora de Pesquisas no Centre National de Recherche Scientifique e membro do Centro Edgar Morin na École d’Hautes Études em Sciences Sociales. Publicou diversos livros, entre os quais Da palavra ao gesto (Papirus, 1998), La Face obscure des démocraties modernes com Eugène Enriquez (Érès, 2002), e Histoire du visage: exprimer et taire ses émotions du XVIe au début du XIXe siècle, com Jean-Jacques Courtine (Petite Bibliothèque Payot, 2007).

 

Georges Balandier foi etnólogo, antropólogo e sociólogo francês. Professor emérito da Universidade de Sobornne, diretor de estudos da École d'Hautes Études en Sciences Sociales, escreveu importantes livros sobre a globalização nos ditos países em desenvolvimento. Seu estudos focaram em especial nos países africanos e foi responsável pela criação da cadeira de sociologia africana na Sorbornne. Faleceu em 2016.

 

Características

Características Gerais

Autor
BIRMAN, JOEL
Editora
CIVILIZACAO BRASILEI
ISBN
9788520010990
Ano Publicação
2022
Dimensões
20,50x13,50x1,20
Páginas
208
Acabamento
BROCHURA
Assunto
CIENCIAS SOCIAIS
SOCIOLOGIA
Idioma
Português
Biografia do autor

Joel Birman é professor titular e professor aposentado no Instituto de Medicina Social da Uerj. Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo, pós-doutor pela Université Paris VII, é membro de honra do Espace Analytique. Foi premiado três vezes com o Jabuti, categoria Psicanálise e Psicologia, e recebeu o Prêmio Sérgio Buarque de Holanda, categoria Ensaio Social, da Biblioteca Nacional. Pela Civilização Brasileira, publicou O trauma na pandemia do Coronavírus, Cartografias do avesso, Cadernos sobre o mal, Mal-estar na atualidade, Gramáticas do erotismo, Arquivos do mal-estar e da resistência, O sujeito na contemporaneidade e As pulsões e seus destinos.

 

Claudine Haroche é doutora em Sociologia pela Universidade de Paris VII. Diretora de Pesquisas no Centre National de Recherche Scientifique e membro do Centro Edgar Morin na École d’Hautes Études em Sc

Produtos Relacionados

Sem Avaliações

Seja a primeira pessoa a avaliar este produto!

Sua avaliação vai ajudar muitas pessoas que desejam saber mais detalhes deste item. Em 2 minutinhos você consegue descrever e mostrar fotos do produto!

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.